NASA,Vídeo incrível: explosão solar gigante erupção de superfície do Sol

Cortesia: NASA
NASA lançou imagens de uma explosão poderosa de energia solar que desencadeou uma erupção de plasma super-aquecida a partir da superfície do Sol em direção ao espaço. A explosão foi registrada pela nave do Observatório de Dinâmica Solar (SDO), da Nasa. Trata-se de uma missão de cinco anos da agência voltada para o estudo do Sol. A NASA descreveu a erupção como “É erupção de destaque uma bela produção de  ejeção de massa coronal”, conhecido como CME. Não foi dirigido em direção à Terra. CMEs extremamente poderosos podem representar um perigo para os astronautas e os satélites no espaço, bem como redes de energia, navegação e sistemas de comunicações na Terra.

O vídeo foi compilado na segunda-feira, 16 de abril de 2012, em uma luz ultravioleta. Ele abrange quatro horas de atividade do Sol.

 

Anúncios

ISS Mostra As Estruturas Geológicas de Emi Koussi e Aorounga

 

A bela foto acima foi feita desde a Estação Espacial Internacional (ISS), mostra dois exemplos de feições circulares na superfície da Terra, marcadas como crateras que foram produzidas por processos geológicos muito diferentes.

Na parte direita da imagem, o imenso vulcão de escudo cinza esverdeado Emi Koussi é marcado por três caldeiras sobrepostas que foram formadas por erupções. As caldeiras formam uma grande depressão oblonga no alto do cume do vulcão a 3415 metros de altura. Uma cratera menor se localiza dentro da depressão da caldeira maior. Como nenhuma atividade vulcânica foi observada, nem mencionada em registros históricos, uma área de atividade termal pode ser encontrada no flanco sul do vulcão.

Na parte esquerda da imagem está a Cratera de Impacto Aorounga localizada a aproximadamente a 110 quilômetros a sudeste do Emi Koussi só que se formou por forças vindas de cima e não de baixo (a imagem acima está rotacionada, com o norte para baixo). Acredita-se que a estrutura de Aorounga registre o impacto de um meteoro que se chocou com a Terra entre 345 e 370 milhões de anos atrás. A cratera na imagem pode ser mais uma das três crateras formadas pelo mesmo evento de impacto, as outras estão enterradas pelos depósitos de areia. As feições lineares (na parte inferior esquerda da imagem) que se arqueiam ao redor do Emi Koussi e se sobrepõem à Aorounga e com a rocha de embasamento, são conhecidas como yardangs, cadeias de rocha formadas pela erosão do vento.

Fonte: NASA

Estação Espacial voando perto da Lua

 

Na imagem acima, a Estação Espacial Internacional, a ISS, pode ser vista como um pequeno objeto no canto superior esquerdo da imagem no começo da noite do dia 4 de Janeiro de 2012 nos céus sobre a cidade de Houston no Texas enquanto sobrevoava essa região a uma altitude de 390.8 quilômetros. Ocasionalmente a ISS pode ser vista no céu noturno a olho nu ou com um par de binóculos. O interessante dessa imagem é que a ISS foi registrada bem próximo da Lua.

Fonte: NASA

Agrotóxicos – Parte 4

Documentário da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, realizado pelo cineasta brasileiro Silvio Tendler

 

Agrotóxicos – Parte 3

Documentário da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, realizado pelo cineasta brasileiro Silvio Tendler.

 

 

Agrotóxicos – Parte 2

Documentário da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, realizado pelo cineasta brasileiro Silvio Tendler.

 

Agrotóxicos – Parte 1

Documentário da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, realizado pelo cineasta brasileiro Silvio Tendler.