Skip to content

Redes estaduais de educação profissional terão investimento de R$ 320 milhões

12/03/2011

O Brasil tem uma grande carência de escolas técnicas, de profissionais com formação tecnológica, com isso muitas empresas interessantes que poderiam se estabelecer por aqui não fazem justamente pela falta de mão de obra qualificada, um detalhe extremamente importante atualmente. A iniciativa governamental é excelente uma vez que dá a oportunidade para alguns Estados da Federação menos privilegiados e distantes, como Rondônia, Amazonas, etc a implantarem cursos tecnológicos podendo então se qualificar para receber em um futuro próximo empresas que vão absorver esta mão de obra especializada, isso por si só faz co que haja uma melhor desenvolvimento no interior do país que se reflete na economia e numa sociedade mais equilibrada. Abaixo a notícia.

O programa Brasil Profissionalizado dispõe este ano de R$ 320 milhões para investir na melhoria das redes estaduais de educação profissional em todo o País. Para receber os recursos, os

Investimento será para reforma, ampliação, construção de escolas técnicas e aquisição de recursos pedagógicos/ Foto: Governo do Estado do Paraná

estados e o Distrito Federal devem assinar convênios com o Ministério da Educação (MEC). As verbas públicas são para reforma, ampliação, construção de escolas técnicas e aquisição de recursos pedagógicos.

O valor deste ano é superior ao de 2010, que foi de R$ 263,4 milhões. Parte do orçamento do Brasil Profissionalizado de 2011 será utilizado para novos convênios com o Distrito Federal, Amazonas, Rio de Janeiro e Rondônia, que ainda não aderiram ao programa.

Os 23 estados que já assinaram convênios com o MEC podem apresentar novas propostas, à medida que executarem os recursos repassados que somam R$ 1,5 bilhão. “A primeira meta é terminar as obras em andamento e consolidar as ações em curso”, ressalta o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Eliezer Pacheco.

Meta – Das 176 escolas técnicas estaduais previstas para serem construídas com recursos do programa, 22 já foram entregues. Cada escola tem capacidade para atender, em média, 1,2 mil alunos. Quando todas as escolas estiverem em pleno funcionamento serão geradas mais de 210 mil vagas, além daquelas que serão criadas pelas 532 obras de reforma e ampliação programadas. O objetivo é alcançar meio milhão de matrículas.

Fonte: por Secom em 11/03/2011 19:55hs

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: